Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA)

14/05/2019

A ENSE – Entidade Nacional para o Setor Energético aprovou recentemente o plano de emergência de movimentação de produtos petrolíferos. Este plano é acionado em caso de crise energética e pode implicar a movimentação de reservas estratégicas e de emergência a cargo desta entidade pública. Além disso, é ainda este plano de emergência de define a estrutura da Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA) nacional, que identifica, a nível de todo o território, os postos de abastecimento que, de forma prioritária, são abastecidos num cenário de crise energética, por forma a permitir o funcionamento da economia nacional perante uma escassez de combustíveis.

Na sequência da última crise energética, que resultou de dificuldades no escoamento de produtos petrolíferos entre os principais pontos de distribuição de produtos carburantes e os postos de abastecimento, a ENSE procedeu a ajustes da REPA, criando, adicionalmente uma rede de postos destinada exclusivamente a viaturas de forças e serviços de segurança e proteção civil, com a designação: «Rede de Emergência de Postos De Abastecimento (REPA) – Veículos Prioritários». Tal como o nome indica, esta rede destina-se a abastecer, em exclusividade, viaturas prioritárias. Os postos identificados nesta rede encerram ao público em caso de crise energética.

A seleção dos postos incluídos na REPA teve por base, entre outros fatores, a necessidade de garantir uma cobertura geográfica adequada em função do consumo de produtos petrolíferos das diferentes zonas do país, a própria localização dos postos nessas zonas de forma a garantir que são de mais fácil acesso, seja nas perspetiva do seu abastecimento, seja na perspetiva da utilização pelas entidades prioritárias e a população em geral, a respetiva capacidade de armazenamento e o tipo de produtos comercializados.

Para além dos postos de abastecimento que constam na rede de emergência que aqui se publica, a ENSE, em colaboração com entidades públicas da área da segurança, definiu, adicionalmente, estruturas consideradas relevantes para efeitos de abastecimento prioritário, em função do interesse público e/ou do tipo de serviço em causa, como sejam, portos, aeroportos e serviços de apoio a idosos.

A REPA foi divulgada por todos os operadores de mercados, e bem assim junto das forças e serviços de segurança e proteção civil, para conhecimento, podendo ser consultada neste site.